Notícias Internas Notícias Internas

Servidores se tornam professores no projeto Escola Solidária

Em: 11 de Outubro de 2018 às 06:23 PM

Trabalho voluntário auxilia prestadores do TST a completar estudos

Em meio à rotina atribulada nos diferentes setores do Tribunal, pelo menos 11 servidores atuam como voluntários do projeto Escola Solidária. Desde o segundo semestre de 2010, o projeto auxilia prestadores de serviço a completar os estudos no Ensino Fundamental e Médio. Mesmo sem formação específica para o magistério, eles dedicam parte do tempo para ensinar. Por isso, devem ser lembrados neste 15 de outubro, Dia do Professor.

O servidor da Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas Lawrence Rocha, por exemplo, é coordenador do projeto e voluntário. Ele já deu aulas de inglês, português, matemática, filosofia e sociologia. “Não sou professor de formação, mas eles me consideram professor. Tenho a oportunidade de ajudá-los a crescer, a seguir adiante, a ultrapassar barreiras. É uma forma de abrir as portas para outras oportunidades. É gratificante e eu ajudo da forma que posso”, afirma.

A servidora Cláudia Pereira, da Coordenadoria de Desenvolvimento de Sistemas, tem dois alunos: Domingas Novais de França e Aldenízio do Nascimento Fernandes. Ambos são auxiliares de limpeza e têm aulas todas as terças-feiras entre 13h e 14h. “É corrido. Muitas vezes eles deixam de almoçar para ter aula, mas não deixam de vir. São muito esforçados. Eu me sinto muito feliz em poder ajudar e vejo a evolução deles”, destaca a servidora, que dá aulas de português, apesar da formação na área de informática.

Cláudia conta que no início de 2010, antes mesmo do projeto se tornar oficial, ela já tinha juntado uma turminha e começado a dar aulas. Domingas está com ela desde essa época.

A evolução de Aldenízio é notória. Ele aprendeu a ler e a escrever com os voluntários e hoje escreve até redações. “Estou sempre incentivando”, afirma Cláudia. “Ontem mesmo falei para ele que a redação estava muito boa, e ele ficou todo feliz. É assim mesmo, cada vez ler mais e escrever mais para aprender”. A servidora tem planos de levar a tarefa de ensinar para fora do Tribunal, em outros projetos.

Números

Atualmente, o projeto Escola Solidária tem três turmas na Formação Básica e outras no Centro de Educação de Jovens e Adultos e Educação Profissional a Distância de Brasília. No total, 17 colaboradores têm aulas semanalmente, principalmente no horário do almoço.

As aulas ocorrem em salas com computadores disponibilizadas pela CDEP, no 2º andar do Bloco A. Os servidores que tiverem interesse em participar do projeto podem buscar informações pelo ramal 3722.

(Juliane Sacerdote/TG Foto: Fellipe Sampaio)

 

Última Modificação: 11 de Outubro de 2018 às 06:25 PM
Média (0 Votos)

 



Conteúdo de Responsabilidade da SECOM

 Secretaria de Comunicação Social

Email: secom@tst.jus.br

Telefone: (61) 3043-4907