Servidora atua como voluntária na Comunhão Espírita em trabalho assistencial para famílias carentes

Em: 04 de Dezembro de 2018 às 05:31 PM

Prover recursos básicos e realizar serviços de assistência voltados para comunidades carentes é uma das áreas de atuação da Comunhão Espírita de Brasília e da servidora Anna Waleska Maux, lotada no Gabinete do Ministro Vieira de Mello Filho (GMVMF).  A servidora, que concorreu ao Prêmio Servidor Cidadão 2018, ajuda a instituição que oferece alimentos e vestimentas, além de gerar empregos para jovens e adultos necessitados.

A Comunhão Espírita de Brasília foi fundada em 1961 por um grupo de pioneiros dispostos a difundir a doutrina do Espiritismo. Sua primeira sede foi em uma sobreloja na Avenida W3, e, ao lado da venda de livros espíritas, o grupo já se dedicava ao trabalho assistencial, levando alimentos às famílias necessitadas nas cidades satélites.

Assistência

Hoje, a Comunhão está instalada em sede própria da Avenida L2 Sul e continua a prestar assistência em diversas áreas para famílias carentes. Em 2017, foram arrecadados mais de 71 mil toneladas de alimentos e 15 toneladas de materiais de limpeza que, posteriormente, foram distribuídos para comunidades atendidas, instituições espíritas e asilos do Distrito Federal. 

No mesmo período, a entidade recebeu mais de 170 mil peças de roupas, 18 mil pares de sapatos e cinco toneladas de roupas de cama, mesa e banho. Os voluntários também angariam livros que são utilizados em bibliotecas itinerantes e em grupos de contadores de história, a fim de estimular o hábito da leitura em crianças, adolescentes e adultos.

Por meio de um departamento especializado, mais de 300 famílias foram beneficiadas em 2017 pelos serviços de assistência social. A geração de emprego e renda também faz parte das iniciativas do programa, a partir da promoção de cursos de artesanato, culinária, auxiliar de escritório, costura e outros.

Segundo Anna Waleska, assessora de comunicação voluntária da instituição, sua missão é proporcionar alento, conforto e orientação por meio dos canais institucionais de comunicação e buscar ajudar as pessoas tanto economicamente quanto psicologicamente. A servidora também participa de um programa semanal chamado “Conversando com Mayse”, que tem mais de 500 mil seguidores e que procura levar palavras de força e de esperança àqueles que precisam.

(Igor Tarcízio/CF)

 

Última Modificação: 04 de Dezembro de 2018 às 05:35 PM

 


Conteúdo de Responsabilidade da SECOM
Secretaria de Comunicação Social
Email: secom@tst.jus.br
Telefone: 3043-4907