Notícias Internas Notícias Internas

TST em Movimento alerta servidores sobre os riscos da pressão alta

TST em Movimento alerta servidores sobre os riscos da pressão alta

 

O TST em Movimento promoveu nesta segunda-feira (1) a palestra “Pressão Alta: Uma Doença Silenciosa”. O objetivo foi esclarecer, desde as causas da patologia, até os métodos de tratamento pós-diagnóstico de hipertensão.

Segundo a médica cardiologista do TST, Regina Moysés, que ministrou a palestra, atualmente existem 36 milhões de hipertensos no Brasil. Destes, apenas 10% têm conhecimento da doença e conseguem controlar e supervisionar a hipertensão. 

“A hipertensão é a patologia que mais mata no mundo, mas de forma indireta. Com o aumento da pressão sanguínea, a possibilidade do desenvolvimento de doenças  como derrame, infarto e insuficiência renal  aumentam drasticamente,” destacou a especialista.

De acordo com ela, a prevenção e o tratamento da doença são simples: basta ter estilo de vida mais saudável e ativo, reduzir o peso corporal e suprimir hábitos “maléficos” do cotidiano. “A mudança de estilo de vida é o melhor tratamento na vida do hipertenso”, afirmou.

A servidora Dilmara Rodrigues, da Coordenadoria de Segurança e Transporte (CSET), declarou que a iniciativa da palestra de prevenção é  importante para a conscientização e informação dos servidores. “Acredito que palestras como esta são necessárias para que nós, servidores, fiquemos mais atentos aos riscos dessas doenças”, relatou.

Novidade

Durante a palestra, o TST em Movimento anunciou o lançamento do Grupo de Hipertensão. O objetivo desse novo programa é o acompanhamento a servidores e usuários pré-hipertensos ou hipertensos. A realização de exames periódicos anuais - totalmente custeados pelo Tribunal -, monitoração cardiológica e avaliações físicas são algumas das medidas para os ingressantes do programa.

(Igor Tarcízio/TG Foto: Fellipe Sampaio)